Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O calor incendeia corpos...

O calor incendeia corpos
E o vento está soprando suavemente
Ouve-se um silêncio
Toda a cidade está em silêncio
Já não se ouve o som dos carros
Das motos
E de muitos outros
O roncar dos motores cessaram
As vozes da cidade cessaram
Ouve-se apenas o som do silêncio
E no som do silêncio posso te ouvir
Ouço os teus olhos
Teus lábios
As carícias de tuas mãos
Teus abraços
Tua alma e teu coração
Aonde quer que eu vá
O som do silêncio me acompanhará
E os meus olhos desesperadamente
Procuram te encontrar
Porque eles não sabem
Que o meu coração
Sempre te ouvirá no som do silêncio

Lucy Noir (codinome de quem rabisca emoções despretensiosamente)