Pesquisar este blog

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Aberta...

aberta aquela ferida
sangra a ausência
o que calo me definha
não traduz o sentir
não te lembro nem esqueço
apenas clamo!