Pesquisar este blog

domingo, 17 de abril de 2011

No silêncio...

No silêncio vazio daquele canto; um olhar obscuro desenha o tic-tac na parede nua. Branca. O tempo come tuas entranhas, devora tuas loucuras. Sangra. No quintal da tua vida, só há um varal de ilusões. Rasga o tempo e veste a solidão. Mergulha na letargia, anestesiado pela dor. É o caos dentro de si.

Ydeo Oga
31/7/2006 16:08