Pesquisar este blog

sábado, 1 de janeiro de 2011

"Gunter Grass"

“Minha cama metálica de hospício, laqueada de branco, tornou-se, portanto, uma medida de comparação. Para mim ela é mais do que isso: minha cama é a meta finalmente alcançada, o meu consolo, e podia até se tornar a minha fé, se a direção do hospício me permitisse algumas mudanças: gostaria que elevassem sua grade para que ninguém mais chegue muito perto de mim”. (O Tambor, Gunter Grass, página 9)