Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Vestígios

Borrões púrpuras mancham o céu de vidro. E dentro da noite as horas nuas sangram a fragil(idade) da face perdida.

Ydeo Oga