Pesquisar este blog

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Um voo branco...

Um voo branco tece as teias da tarde cinza. E um silêncio dorme nas dobras do tempo. Sobram asas desfolhadas de brisas cansadas que absorvem o último pouso.

Ydeo Oga