Pesquisar este blog

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Apenas uma carta de um outono longínquo...



Apenas uma carta de um outono longínquo...

Queridos Carlos e Mari,

Espero que vocês se reencontrem e recomecem o que talvez, não devesse ter acabado.

Lendo as cartas, fico a pensar; qual agrura do destino ou do cotidiano provocou este distanciamento?

Mal posso crer, pois quando os conheci; eram felizes e tinham muitos sonhos... Filhos, viagens e envelhecer juntos.

Conhecemos-nos, quando eu e a Reiko estávamos de férias no Brasil, e curtíamos a noite paulistana, num circuito cultural e gastronômico. Faz muito tempo...

Mas lembro-me muito bem de vocês dois, nesta noite... Havia o brilho nos olhos e a sintonia perfeita de que seriam eternos um para o outro. Talvez o romantismo da noite, me fez acreditar nesta eternidade.

Então vou guardar na minha memória a cena como uma bela moldura.

Espero revê-los algum dia... Juntos e felizes!

Saudades

Yukio