Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

É tarde...

É tarde
Na tua pele

Tempo de estio
Não chove!

Seca de lágrimas
Teus olhos divagam
Silentes...

Espelhos da manhã
Tão distantes
Já não querem ser...