Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

No silêncio...

No silêncio
Ouço o clamor que chama

Arde o tempo
Fere a espera
Sangra a tatuagem
Não respira mais...

A noite dorme!