Pesquisar este blog

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Diante da tua fragilidade...


Diante da tua fragilidade
Não sou nada...

Sou apenas a vontade
De mergulhar nos teus medos
E colher tuas aflições
Pulsando-me em teus vazios!