Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Derramo...

Derramo palavras numa página azul e já nem sei se é poema ou um quintal repleto de pardais. Não importa! Meu coração abraça todos os olhares e encantos. É o bálsamo! É o mergulho dentro dos fragmentos... É a plenitude do meu ser que encontra o prazer da escrita!