Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de março de 2012

Seara...

Seara de lágrimas
Em canteiros nus

Árida alma
A percorrer teus sulcos
Serpenteando noites

Ávida
A buscar respostas
No leito vazio